PUBLICIDADE:

ComunicArt

Ontem foi a despedida do maestro Kobe Bryant das quadras após 20 anos. Com 60 pontos e uma vitória conquistada nos últimos segundos, Kobe Bryant escreveu de forma brilhante o último capítulo da sua história.

A Nike, patrocinadora do atleta resolveu homenageá-lo a altura do que Kobe merecia. De uma homenagem ao ódio. Assim pode ser definido o último comercial da carreira profissional de Kobe Bryant como jogador de basquete. Não que isso seja ruim, pelo contrário. A Nike captou a essência do amor e ódio que fãs de basquete pelo mundo sempre nutriram por Kobe Bryant. A genialidade do jogo do camisa 24, sua arrogância e o instinto assassino nos momentos mais decisivos alimentaram o modo contraditório com que os amantes do esporte sempre olharam para ele.

Em um só filme reuniram nomes como Rasheed Wallace, Paul Pierce e Phil Jackson que celebram a forma como Kobe foi odiado – e ao mesmo tempo respeitado pelas torcidas e adversários – pelo que fazia em quadra.

Uma forma emocionante, simbólica e cômica que a Nike encontrou de homenagear uma de suas maiores estrelas do basquete.

Sobre Bruno Bardella

Visualizar todos os posts

Diretor de arte, motion design e jogador de poker nas horas vagas. Em 2012, Bruno fundou o blog ComunicArt e desde então, dedica seu tempo com o galinho.

Você pode gostar desta



PUBLICIDADE:
Parceiros